O Parque das Tílias e a GR60MM (Grande Rota das Montanhas Mágicas)

 A apresentação da ADEP e o propósito perante a GR60MM, pelo presidente da Direção Martinho Rocha, No desenvolvimento natural das seu estatuto a ADEP tem vindo a assinalar, neste território de Castelo de Paiva, os valores do património da nossa memória e tradição coletiva e adoptou como nosso símbolo, também para este evento, a palavra Marmoiral/Memorial.

O Parque da Tílias está na intersecção de vários percursos e itinerários, a saber: a Rota do românico, a Rota das origens de Santo António, os Caminhos de Fátima e de Santiago (alternativos de atravessamento do Douro), a Rota EN 222 e agora a GR 60MM. Face à degradação a que chegaram a casa da Boavista e o espólio das Minas do Pejão, a ADEP, graças ao seu trabalho, tornou-se talvez no último repositório fisico e laico da história e da memória desta terra, que recolhe e mostra em diversas valências (da arqueologia, à etnografia, à paleotonlogia/fósseis, entre outras); não poderia assim ficar de portas fechadas. Aderimos a esta Grande Rota porque acreditamos que todos teremos a ganhar. E se há trinta quatro anos estivemos com a navegabilidades do Douro, isso não nos deve inibir de hoje dizermos que nem tudo está bem; se os concelhos ribeirinhos do interior pouco ou nada ganharam, saibamos reconhecer e aprender.

Hoje aqui, quanto ao futuro e ao que esperam de nós lembramos que somos uma associação e que neste país a cultura é um parente pobre. O povo diz que para colher, temos de semear! Ainda assim mantemos a fé de que o futuro será melhor se hoje fizermos algo por isso. Obrigado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s